Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


António Loreiro

é o novo

Presidente da Câmara

com maioria absoluta

António Loureiro (CDS-PP) venceu com maioria absoluta a Câmara Municipal de Albergaria. 

 

Assim sendo, o CDS-PP elegeu 4 vereadores e o PSD 3 vereadores.

 

Resultados oficiais: 

Ribeira de Fráguas – CDS 63.8 / PSD 18.5
S J Loure e Frossos – PSD 51,63% / CDS 34,40%
Branca – CDS 46,55% / PSD 38,18%
Alquerubim – PSD 48,92% / CDS 24,17%
Angeja – PSD 62,55 / CDS 14,58%
Albergaria e Vale Maior -  CDS 40.65% / PSD 38.68%

 

CÂMARA MUNICIPAL – Vitória de António Loureiro.

CDS 43.49% / PSD 37.05% / PS 9.97% / PCP-PEV 2.89% / BE 1.55%

Albergaria e Vale Maior – CDS 51.23% / PSD 28.01% / PS 9.67% / PCP-PEV 3.32% / BE 2.19%
Alquerubim – PSD 47.84% / CDS 26.58% / PS 18.11 / BE 1.41% / PCP-PEV 1.33%
Angeja – PSD 56.02% / CDS 19.68% / PS 13.23% / PCP-PEV 4.96% / BE 1.27%
Branca – CDS 46.55% / PSD 38.18% / PS 6.72% / PCP-PEV 2.94% / BE 0.98%
Ribeira de Fráguas – CDS 62.00% / PSD 19.47% / PS 9.83% / PCP-PEV 1.61% / BE 0.76%
S.João de Loure e Frossos- PSD 49.55% / CDS 34.51% / PS 8.47% / PCP-PEV 2.02% / BE 1.52%


Mandatos atribuídos 7:
4 Vereadores CDS
3 vereadores PSD

Votantes 13 110 – 57.47%
Inscritos 22 811

Retirado daqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sobre a campanha

Por José Manuel Alho

As campanhas estão ao rubro. Candidatos e suas trupes de acólitos desdobram-se em ações várias para fidelizar os votos prováveis e cativar os indecisos, perigosamente entregues ao limbo da dúvida.

Há tempo e espaço para tudo. De algum modo, os eleitores não estarão a rever-se no que de essencial lhes tem sido disponibilizado. Porventura, estariam à espera de mais. De melhor. Com a usual bondade, os portugueses lá se vão entretendo e rindo com o multifacetado leque de opções oferecido por partidos políticos e movimentos de independentes. Daí que um dos exemplos que melhor expressará a tolerância lusitana se possa condensar na página “Tesourinhos das Autárquicas 2013” alojada na rede social Facebook.

Por cá, entre as decisões do Tribunal Constitucional e atos de vandalismo em outdoors de algumas candidaturas, a campanha parece entrar na fase decisiva. O sufrágio ditará o fim das dúvidas ou a confirmação de surpresas. Nota para o debate promovido pela Associação dos Amigos do Jornal de Angeja, com os candidatos de todos os partidos concorrentes às presentes eleições autárquicas. Infelizmente, uma iniciativa pouco replicada, que acentuou o défice de confronto político centrado nas pessoas e nos assuntos que realmente afetam as suas vidas.

Na sequência até da última primeira página deste jornal, foi lamentável a forma como alguns foram lestos a manipular factos, truncando assuntos, insinuando motivações cavernosas, com recurso a um estilo de humor que empobrece e diminui quem, através do escárnio grosseiro, presume atingir os seus fins. A atual contenda eleitoral tem, para o mal geral, evidenciado uma forma depreciativa de (se) tratar a Política. Em vez de se estimular a discussão de ideias e a apresentação de alternativas, numa atmosfera de tolerância e urbanidade, assomaram-se estratégias assentes na perseguição, hostilização e exclusão dos que – no entender de muitos – ousarão pensar diversamente da vontade de uma prole dominante. Absolutamente intolerável!

Parece faltar uma cultura de abertura que consinta a divergência. Na verdade, a Política é uma atividade extraordinariamente nobre porque quem a exerce assume responsabilidades só compatíveis com grandes qualidades morais e de competência. Daí que, apesar de um punhado de tropelias e dislates, seja de enaltecer a disponibilidade e a entrega de todos quantos aceitaram dar o seu nome (e o seu rosto!) a este importante exercício de cidadania em prol da coletividade.

Por fim, uma referência para a decisão da CNE que deliberou impor um tratamento noticioso igual para todas as candidaturas. Soubemos assim que a campanha eleitoral não passaria pelas televisões. Trata-se de uma deliberação que muito fica a dever à razão, à sensatez e ao bom senso. Não é viável promover debates com uma dúzia de candidatos. Estaríamos perante uma espécie de igualdade postiça. Em bom rigor, este entendimento só favorecerá os partidos com mais e melhores meios para campanhas populistas e, obviamente, os presidentes de Câmara em exercício.

José Manuel Alho

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Poema... partidário.

por alho_politicamente_incorreto, em 22.09.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por alho_politicamente_incorreto, em 14.09.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

O medo e os sonhos.

por alho_politicamente_incorreto, em 10.09.13

"Apesar dos nossos defeitos, precisamo entender que

somos pérolas únicas no teatro da vida e entender que

não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas.

O que existem são pessoas que

lutam pelos seus sonhos ou desistem deles."

(Augusto Cury)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Texto de Opinião - Aniversário do jornal "Correio de Albergaria".

por alho_politicamente_incorreto, em 07.09.13

Há um ano…


Por José Manuel Alho

Há um ano aceitei integrar o lote de colaboradores desta III Série do jornal “Correio de Albergaria” (CA), fundado em 1896. Um repto que me sensibilizou por não se revestir de outras motivações que não se confinasse ao exercício das liberdades de pensamento e de expressão.
Na verdade, incorporar um projeto de imprensa local, livre dos anacronismos típicos da subsidiodependência e das tentaculares influências dos caciquismos atávicos que nunca esmoreceram, é um ato de dedicação, sacrifício e doação pessoal que importa replicar.
Durante este tempo, testemunhei o arrojo e o comprometimento de quem assumiu ser possível, em Albergaria, erguer um projeto de comunicação social para reforço de um conceito (rico) de cidadania, cultivando a proximidade, estimulando e conservando vínculos identitários, culturais e históricos da maior relevância coletiva.
Um jornal local só terá sucesso se souber cultivar a Língua Portuguesa, mormente a pensar na emigração, sabendo contornar o escasso investimento publicitário, os baixos índices de leitura e as naturais resistências à fidelização através da(s) assinatura(s). Para ter impacto na vida política, económica e social, mesmo que em concorrência desigual com as novas plataformas digitais, a missão só poderá centrar-se na busca corajosa e insaciável da informação impermeável às contaminações dos que cedo se habituaram ao imobilismo reverencial.
Com efeito, a informação passou a não depender exclusivamente do suporte de papel para circular. A partir do final da década de noventa, o número de leitores que surgem do jornal impresso para o acesso a jornais online tem crescido vertiginosamente. Impõe-se a questão: qual será o futuro do jornal impresso? Para a geração nascida nos anos 2000, os estudos asseguram que não escolherá o papel como a única forma de acomodar a informação. Atualmente, o jornal impresso ainda satisfaz quem tem mais de 25 anos de idade pelo que o futuro comportará desafios e exigências que até poderão favorecer, pela sua especificidade, a imprensa local e regional.
No entanto, muitos responsáveis por publicações similares à do CA têm apontado o dedo às autarquias deste país que utilizarão a publicidade institucional a seu bel-prazer, distribuindo indiscriminadamente os anúncios pelas publicações. Por isso, afiançam, as autarquias constituir-se-ão como grandes meios de pressão sobre o livre exercício do jornalismo. Neste particular, cumprirá notar que este jornal estará liberto desse tipo de suspeições ainda que se reconheça, com crescente premência, o imperativo de instituir e observar, com iniludível rigor, critérios mais claros na distribuição da publicidade abonada pelos poderes locais. Cumulativamente, o combate à diferenciação e à desigualdade no acesso às fontes de informação afigura-se de crucial importância para a erradicação de injustiças que apoucam o serviço disponibilizado às populações.
Em razão até das considerações acima partilhadas, o balanço só pode ser positivo porque recheado de conquistas até há pouco julgadas improváveis. E porque a conquistas nos referimos, nada melhor do que lembrar as sábias palavras de Baron de Montesquieu, que ajudarão a perspetivar o futuro deste periódico: "As conquistas são fáceis de alcançar, pois fazemo-las com todas as nossas forças; mas são difíceis de conservar, uma vez que apenas as mantemos com uma parte das nossas forças."


José Manuel Alho

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que é o sucesso?

por alho_politicamente_incorreto, em 04.09.13

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Google Tradutor


Repto


No meio da rua...


Alhadas passadas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Assinantes de feed

ASSINE NOSSO FEED

Feed

Gadget by Feed Burner modificado por bloggerenciado

Links

Educação

Outros BLOGS

Recursos